30 de jun de 2014

Coração bobo? Só que não!

O coração além de bombear o sangue também serve como casa do amor que sentimos pelos nossos pais, primos, cachorros e até cantores. 

Ele funciona como um resort de luxo que só os VIP’s têm acesso. Mas, na prática, em muitos casos, o "hotel cinco estrelas" nada mais é do que um barraco mofado.

Nós imaginamos que o ódio que carregamos pela professora autoritária e pelo Domingo ou se evaporam ou vão para o rim. Só que não. Nosso órgão deixa todos os penetras entrarem sem cobrar ingresso ou pedir o número da identidade. E quando a inveja, raiva, tristeza e o chefe carrasco entram nele, o ambiente todo escurece. 

É como magia, só que negra. Essa galera ocupa um imenso espaço, fazendo com que outros hóspedes como a amizade, fé e o seu irmão não consigam encontrar um cômodo vago para se instalar. O lugar fica tão cheio que, ingredientes básicos, como a paciência, acabam rapidinho. Não dá pra quem quer.

Em pouco tempo o lugar fica insuportável; Apertado, sujo e pesado. Não pense que é difícil transformar um lugar tão precioso em algo tão imundo. Basta dar espaço para um simples desafeto que pronto: ele faz morada.

Infelizmente, nosso coração é burro e, por isso, temos que ser inteligentes e entender que o ódio que carregamos das coisas e pessoas é o veneno que tomamos diariamente. A sua felicidade na grande maioria das vezes só depende de quem você convida para hospedar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário