9 de jul de 2014

O seu passado lhe condena?

Não é todo mundo que tem uma relação boa com o próprio passado. O coitadinho vive sendo abafado,  recalcado e negado. É até algo "cultural" encontrar defeitos no ontem: quando não é uma fotografia antiga que revela um corte de cabelo horroroso ou uma pele bombardeada de acne, é a mente que boicota o seu presente e futuro ao lembrar do soco, da perda e de erros cometidos.

Somos frequentemente assombrados pelo "te amo" que, por vezes, falamos para quem não queria escutar nada. Essa historinha de o "que passou, passou" só é bonito e fácil em canção de pagode,  acompanhada de cerveja para anestesiar. Talvez o mais difícil de encarar é o fato que não existe máquina do tempo ou Photoshop que conserte a imaturidade de antes.

Os psicólogos adoram encher a boca para dizer que "o passado é a base para a nossa construção como ser humano". Até dá uma aliviada escutar isso, e pode ser que faça sentido... Mas ninguém aceita o fato de ter sofrido bullying na escola.

O pior de tudo é que esse encosto molda o nosso jeito de ser. Ficamos com mais medo de amar, falar e de viver.

É claro que nem tudo é tristeza; nenhuma pessoa, em estado normal, reclama das rugas que não tinha.

Não existindo receita, o negócio é aceitar o que você foi e tentar ser melhor, com isso tudo que você é hoje!

Amadureça! Estude! Conserte esse nariz torto hoje, para que o seu passado do futuro seja mais tranquilo e bonito do que o seu passado do passado!

2 comentários:

  1. Achei seu blog pelo insta, e fiquei fuçando no meio da aula de filosofia hahah
    Gostei! Especialmente desse texto, andei tendo pensamentos parecidos com os seus ultimamente ;)

    ResponderExcluir