30 de nov de 2014

A corrida da vida

Milhões de opiniões vêm como brinde em nossa vida. Ninguém pediu, ninguém vai usar, mas estão aí. Falando do outro, tudo é palpável e controlável. É pura matemática. Quem é que precisa de cartomante ou terapia quando se tem ao lado alguém tão "conhecedor da verdade"?!

Por exemplo, se o pé dói, é calo. Se a dor é na alma, é preguiça. Quando o assunto é o próximo, surge um médico sem graduação. Os diagnósticos vão além de dor de barriga e gripe. Sobre o amor, o PHD em relacionamentos lhe dá o mapa da felicidade: o "Eu falei" é quase o seu "Bom dia". A cada dez palavras que ele fala, 11 são esses tipos de coisas.

Os curandeiros das matas o invejam bastante. Ninguém entende como ele ainda não ganhou um prêmio Nobel. Talvez seja pelo excesso de prepotência. Sempre com sua arma apontada, ele atira conselhos como papel picado em festa de debutante. Fala, fala, fala, fala MUITO! E talvez isso o impeça de perceber que, na corrida da vida, ele ainda nem saiu da largada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário