16 de jul de 2015

A cabeça dos outros é território desconhecido

Tenho matado muita gente em pensamento. É um alívio cometer tantos crimes e ainda continuar livre por aí.

Falou algo que não gostei? Atropelo! Simples assim! 


É óbvio que não desejo nada de mal para nenhuma dessas vítimas, no mundo real, no máximo, torço para que mudem de país, planeta, galáxia... Nada muito grave.

Não sou nenhum monstro, só descobri uma maneira simples de eliminar carga negativa da mente. 

Minha psicóloga provavelmente acharia esse tipo de atitude meio perturbadora, refaria testes e testes para traçar esse meu novo perfil...

Mas creio que não sou o único a ter esse tipo de atitude, certamente já apanhei, beijei ou gozei em muitos pensamentos por aí. Ninguém está livre, pois a cabeça dos outros é território desconhecido. 

Agora, falando mais seriamente, sabe o que é mais estranho nisso tudo? É tentar, com todas as forças, matar alguém dentro do coração e falhar. Há pessoas que se tornam mutantes dentro da gente, não morrem por nada. 

No pensamento basta um tiro e pronto; serviço feito, sem sujeira. Já no coração, é preciso mais do que uma arma imaginária, é preciso sorte e uma dose considerável de paciência.

Um comentário:

  1. Perfeito!!!! Realmente o território mais desconhecido e inusitado é a cabeça dos outros. 🔝💯👏🏻

    ResponderExcluir